• Igreja1
  • Igreja2

Atividades Regulares

 Domingo

8h – Reunião de Oração

9h – E. B. D (Escola Bíblica Dominical)

10h30 – Culto Matinal

19h – Culto Noturno

 Terça-feira

19h30 – Culto de Oração

 Quinta-feira

19h30 – Estudos Bíblicos

 Sábados ímpares

19h30 – Culto da Juventude

 Sábados pares

20h – Encontro dos casais

Login

Quem está Online

Temos 3 visitantes e Nenhum membro online

Um Homem Segundo o Coração de Deus

“Um Homem Segundo o Coração de Deus”

 

Esdras 7.10

“Porque Esdras tinha preparado o seu coração para buscar a lei do SENHOR e para cumpri-la e para ensinar em Israel os seus estatutos e os seus juízos.”

 

 

INTRODUÇÃO:

 

          A defesa do Evangelho de Deus. Há muitas ameaças, ao longo dos séculos, de substituir esse evangelho, de modificá-lo, de impedir o seu progresso.

          O livro de Esdras identifica o grande líder de Israel, mesmo vivendo em um duro contexto: o povo judeu experimentara setenta anos de escravidão. Foram dias de reflexão, pois foram dias tormentosos. Morte, fome, opressão e desespero tomaram conta daqueles que foram arrancados de suas famílias e lançados fora da sua terra. O Salmo 137 produz um retrato fiel desse tempo de angustiante cativeiro.

1- Junto dos rios de Babilónia, ali nos assentamos e choramos, quando nos lembramos de Sião.

2- Sobre os salgueiros que há no meio dela, penduramos as nossas harpas.

3- Pois lá aqueles que nos levaram cativos nos pediam uma canção; e os que nos destruíram, que os alegrássemos, dizendo: Cantai-nos uma das canções de Sião.

4- Como cantaremos a canção do SENHOR em terra estranha?

5- Se eu me esquecer de ti, ó Jerusalém, esqueça-se a minha direita da sua destreza.

6- Se me não lembrar de ti, apegue-se-me a língua ao meu paladar; se não preferir Jerusalém à minha maior alegria.

7- Lembra-te, SENHOR, dos filhos de Edom no dia de Jerusalém, que diziam: Descobri-a, descobri-a até aos seus alicerces.

8- Ah! filha de Babilónia, que vais ser assolada; feliz aquele que te retribuir o pago que tu nos pagaste a nós.

9- Feliz aquele que pegar em teus filhos e der com eles nas pedras.

Esse Salmo produz oito atos dos cativos babilônicos:

 

1) Nós nos assentamos (v. 1)

2) Choramos

3) Nós nos lembramos de Sião

4) Penduramos as nossas harpas sobre os salgueiros (v. 2)

5) Recusamo-nos a cantar uma canção do Senhor no cativeiro

6) Fizemos votos de não nos esquecer de Jerusalém (v. 5,6)

7) Oramos por justiça contra os que riam da nossa queda

8) Predissemos a queda da Babilônia (v. 8)

     O escritor e musicista Giuseppe Verdi escreveu, no século 18, inspirado por esse salmo, o segundo ato da Opera Nabuco com o seguinte título: “Vá Pensiero”.

 

Vá Pensamento

Vá, pensamento, sobre as asas douradas
Vá, e pousa sobre as encostas e as colinas
Onde os ares são tépidos e macios
Com a doce fragrância do solo natal!
Saúda as margens do Jordão
E as torres abatidas de Sião.
Oh, minha pátria tão bela e perdida!
Oh lembrança tão cara e fatal!
Harpa dourada de desígnios fatídicos,
Porque você chora a ausência da terra querida?
Reacende a memória no nosso peito,
Fale-nos do tempo que passou!
Lembra-nos o destino de Jerusalém.
Traga-nos um ar de lamentação triste,
Ou o que o Senhor te inspire harmonias
Isso pode dar a virtude de sofrer
Para suportar o nosso sofrimento!

          Era assim que os escravos judeus viviam. Seus pensamentos voltados para bela Sião. Era nessa dimensão que Esdras construiu sua vida. Dimensão da fidelidade de Deus, fidelidade na sua Palavra em que um dia, a ferida sarada, Ele levaria seu povo de volta.

          Por intervenção divina, chega o momento esperado. Começa com Zorobabel uma volta para reconstrução do templo. Após a sua reconstrução e dedicação a Deus, durante mais ou menos sessenta anos, o povo toma decisões que necessitam ser corrigidas.

          É nesse tempo de reconstrução religiosa e social que Esdras volta para Jerusalém com a determinação de preservar a integridade espiritual do povo de Deus descrita nos capítulos 7 a 10. Ele se prepara para esse tempo. Um escritor afirma: “Dos escombros da desesperança ergueu-se essa coluna de encorajamento.”. No capítulo sete versículo dez, identificamos três requisitos fundamentais para realizar essa missão.  

 

“Um Homem Segundo o Coração de Deus”

 

I – Dedica sua vida para conhecer a Palavra de Deus.

          . O escritor Howard Amerding afirmou: “O Senhor não deseja o primeiro lugar em minha vida. Ele deseja toda a minha vida.”.

          . Essa foi a decisão de Esdras desde que conheceu a Deus. Examinar as escrituras. Conhecer meticulosamente a Palavra da Verdade. O texto revela sua decisão interior: dispor o seu coração para conhecer as Escrituras Sagradas, para conhecer a Lei de Moisés.

           . Esdras transpirava um ardente desejo de mergulhar nas profundezas das sublimes revelações da inesgotável Palavra de Deus.

          . Ele fugia da superficialidade, para ser arrebatado pelas “veredas da verdade”, conforme afirma um escritor.

          . Esdras mantinha o estudo permanente das Escrituras, não como um mero exercício acadêmico. Ele não olhava para os livros da Lei como regras de homens, nem como instruções impessoais. Para Esdras o temor ao Senhor devia preceder o estudo de sua Palavra. Esdras estudava a Palavra de Deus por que a respeitava. Respeitava como a Palavra revelada, como a Lei do próprio Senhor.

          Essa disposição de Esdras é esperada por Deus de cada um de nós, servos do Senhor. A Igreja de Jesus necessita de líderes que conheçam a Palavra de Deus, e o Deus da Palavra.

          Afirma Dias Lopes, conhecido escritor: “Vivemos um tempo de grande apostasia, de surgimento de novidades estranhas às Escrituras, que tem encontrado abrigo no coração de muitos crentes. Estamos vendo o povo errante, buscando avidamente as últimas novidades no mercado da fé, correndo atrás de experiências místicas, de milagres arrebatadores.”.

          Muitas igrejas deixaram de lado o estudo criterioso das Escrituras, para ouvir as vozes confusas do coração humano cheio de engano. Estamos presenciando o surgimento de uma geração analfabeta da Bíblia. Que tem dificuldade para encontrar João 3.16 e Salmo 23. Mais difícil saber o que diz João 5.39; “... Examinais as Escrituras, porque cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam.”.

          . Esdras dedicou sua vida para examinar a Palavra de Deus.

 

“Um Homem Segundo o Coração de Deus”

 

II – Dedica sua vida para viver a Palavra de Deus

          . Séculos depois dessa decisão de Esdras, Jesus criticaria pessoas que ensinam, mas não praticam: “Fazei e guardai, pois, tudo quanto eles vos disserem, porém não os imiteis nas suas obras; porque dizem e não fazem. Atam fardos pesados, e difíceis de carregar, e os põem sobre os ombros dos homens; entretanto, eles mesmos nem com o dedo querem movê-los.” (Mateus 23. 3,4).

          No livro de Tiago lemos: “Porque, se alguém é ouvinte da palavra, e não cumpridor, é semelhante ao homem que contempla ao espelho o seu rosto natural; Porque se contempla a si mesmo, e vai-se, e logo se esquece de como era. Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade, e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecidiço, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito.” (Tiago 1. 23-25)

          Tiago traça um forte contraste entre aquele que aprende e não pratica e aquele que, além de aprender, coloca em prática os ensinamentos da Palavra de Deus. Um escritor propõe o caminho que a Palavra de Deus deve seguir em nossa vida: ela entra pelos nossos ouvidos, passa pela nossa mente (intelecto), desce para nossos joelhos (oração) e sobe ao nosso coração, onde deve ficar guardada.

          Assim era Esdras, ele não pregava do alto do púlpito mensagens moralistas para o povo. Ele, antes vivia o que pregava. Sua vida era coerente. Ele não era teórico, ele praticava o que transmitia ao povo. Sua vida era um exemplo e um paradigma para os seus ouvintes. Esdras dispôs sua vida, seu coração, seus joelhos, seu intelecto para viver a Palavra.

          Vivemos hoje uma profunda crise moral em todos os níveis da nossa nação. É um reflexo da conduta e dos valores da nossa sociedade, da nossa cultura.

          O conhecido escritor Byll Haybors, afirmou sabiamente e corretamente que “A Igreja de Jesus é a salvação do mundo.”.

          Eu, e você meu amado irmão, somos a salvação deste mundo. Assim pensava Esdras. Assim dedicou sua vida para viver a Palavra de Deus. Vivamos a Palavra de Deus.

 

“Um Homem Segundo o Coração de Deus”

 

III - Dedica sua vida para ensinar a Palavra de Deus.

          . Somente assim Esdras se julga apto para ensinar as Escrituras Sagradas. Ele começa dedicando sua vida para aprender, depois para viver o que aprendeu, agora, de forma coerente, ele passa a ensinar a Palavra de Deus. A sua vida passa a ser um referencial; sem falar, ensina. Ele não retém a Palavra para si. Ele é um tesouro em que todos podem recorrer para conhecer as riquezas da Palavra de Deus. Do seu coração transborda a Palavra. Os seus lábios não proferem impropriedades, críticas, insinuações, ofensas, piadas imorais, desejos impuros, mas percorrem o caminho da piedade. “Jorram os mananciais do céu”, afirma um escritor.

          Sua vida é um vaso útil, preparado para toda boa obra. Irineu de Antioquia afirmou: “... É maravilhoso ensinar quando se pratica o que ensina...” É a afirmação do apóstolo Paulo: “... Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo.

(I Cor. 11.1).

          O Espírito do Senhor, era o Senhor da vida e na vida de Esdras. A sua piedade abalava o coração dos concidadãos quando ele falava: Esdras 9. 1-3 retrata esse sentimento e prossegue em 10. 1-3.

Esdras 9. 1-3

1- Acabadas, pois, estas coisas, chegaram-se a mim os príncipes, dizendo: O povo de Israel, os sacerdotes e os levitas, não se têm separado dos povos destas terras, seguindo as abominações dos cananeus, dos heteus, dos perizeus, dos jebuseus, dos amonitas, dos moabitas, dos egípcios, e dos amorreus.

2- Porque tomaram das suas filhas para si e para seus filhos, e assim se misturou a linhagem santa com os povos dessas terras; e até os príncipes e magistrados foram os primeiros nesta transgressão.

3- E, ouvindo eu tal coisa, rasguei as minhas vestes e o meu manto, e arranquei os cabelos da minha cabeça e da minha barba, e sentei-me atónito.

Esdras 10. 1-3

1- E enquanto Esdras orava, e fazia confissão, chorando e prostrando-se diante da casa de Deus, ajuntou-se a ele, de Israel, uma grande congregação, de homens, mulheres e crianças; pois o povo chorava com grande choro.

2- Então Secanias, filho de Jeiel, um dos filhos de Elão, tomou a palavra e disse a Esdras: Nós temos transgredido contra o nosso Deus, e casamos com mulheres estrangeiras dentre os povos da terra, mas, no tocante a isto, ainda há esperança para Israel.

3- Agora, pois, façamos aliança com o nosso Deus de que despediremos todas as mulheres, e os que delas são nascidos, conforme ao conselho do meu senhor, e dos que tremem ao mandado do nosso Deus; e faça-se conforme a lei.

          

          Esdras lia em alta voz os livros da Lei. O estudo da Bíblia provocou um grande avivamento. Foram três decisões que produziram esse avivamento: obediência à Lei de Deus. Confessavam seus pecados (Ne. 9.1-3) e renovavam a aliança com o Deus redentor (Ne. 10). Três decisões para um verdadeiro renovo na vida pessoal e na vida da Igreja:

a) Obedecer à Palavra de Deus, a sua Lei.

b) Confessar os pecados e

c) renovar a aliança com Deus.

          O mundo clama por homens e mulheres comprometidos com a Palavra de Deus. Precisamos ser, como cristãos, pessoas de convicção e fé, guiados pela Palavra revelada por Deus nas Escrituras. As experiências pessoais devem ser a expressão do conteúdo existente na Palavra escrita.

          Esdras não seguiu seus próprios sentimentos, nem a opinião popular. Ele enfrentou situações difíceis mas, procurou sempre seguir a direção oferecida pela Palavra de Deus. A conduta de Esdras seria vista hoje como fanatismo e radicalismo, mas Esdras não procurava agradar a ninguém a não ser o próprio Senhor. Mais de 500 anos depois, outro servo de Deus afirmou: “Porventura, procuro eu, agora, o favor dos homens ou de Deus? Ou procuro agradar a homens? Se agradasse ainda a homens, não seria servo de Cristo”

(Gálatas 5.10).

 

CONCLUSÃO:

 

     “Um Homem Segundo o Coração de Deus”

 

          . Está disposto a dedicar sua vida para viver a Palavra de Deus. Sim, sim. Não, não.

          . Está disposto a dedicar sua vida para ensinar a Palavra de Deus.

          Esdras plantou e colheu na vida de Paulo, a sua conduta quando Paulo escreveu a Timóteo:

          “Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Continua nestes deveres; porque, fazendo assim, salvarás tanto a ti mesmo como aos teus ouvintes.” (I Tim. 4.16)

          . Esdras cuidava de si mesmo, da doutrina e dos ouvintes.

          . Tenhamos a mesma disposição para Glória de Deus. Amém.

 

Tiago de Melo, irmão da irmã Mª do Céu Melo Mestrinho, quando estava no exílio, escreveu um lindo poema de alegria e esperança:

     Faz escuro, mas eu canto

     Faz escuro, mas vale a pena semear

     Faz escuro, mas vale pena plantar

     Faz escuro, mas eu canto

     Porque o amanhã ainda virá

A excelência da alegria na vida da igreja e parafraseando Tiago de Melo: É que

     Mesmo estando escuro, ela se alegra

     Mesmo estando escuro, ela não deixa de semear

     Mesmo estando escuro, ela continua plantando,

     Mesmo estando escuro, ela permanece cantando

     Porque ela acredita no amanhã que virá.

“Lembrando-nos sem cessar, da vossa firmeza de esperança em nosso Senhor Jesus Cristo.”

 

Pr. João Roberto Raymundo