• Igreja1
  • Igreja2

Atividades Regulares

 Domingo

8h – Reunião de Oração

9h – E. B. D (Escola Bíblica Dominical)

10h30 – Culto Matinal

19h – Culto Noturno

 Terça-feira

19h30 – Culto de Oração

 Quinta-feira

19h30 – Estudos Bíblicos

 Sábados ímpares

19h30 – Culto da Juventude

 Sábados pares

20h – Encontro dos casais

Login

Quem está Online

Temos 50 visitantes e Nenhum membro online

FÉ, CURA E INSPIRAÇÃO

FÉ, CURA E INSPIRAÇÃO.

 

“...trouxeram-lhe [a Jesus] todos os que estavam enfermos. E rogavam-lhe que ao menos eles pudessem tocar a orla da sua roupa; e todos os que a tocavam ficavam sãos” (Mateus 14:35b-36)

 

O Evangelho segundo Mateus, cujo tema central é o Reino de Deus, retrata a compaixão, o amor e do poder de Jesus, apresentado como o Filho de Deus, cujo olhar misericordioso enxerga as multidões como ovelhas que não tem pastor; que dispensa cuidados graciosos aos menos favorecidos e que opera maravilhas sobre todos os que dele se aproximavam com fé.

No contexto dos versículos acima, lemos que Jesus deparou-se com numerosa multidão ao desembarcar nas terras de Genesaré. É dito que a ele eram levados todos os enfermos das cidades circunvizinhas, na expectativa de serem curados pelo toque em suas vestes. Com efeito, todos que o tocavam, ficaram curados. (v. 36)

O que teria encorajado aquela multidão a conduzir seus enfermos a Jesus? Por que associavam a cura ao toque nas vestes do Salvador? É possível que a resposta tenha relação com a cura da mulher com fluxo de sangue. Segundo o episódio narrado no capítulo 9 de Mateus, durante longos doze anos, certa mulher lutara contra a perda contínua de sangue, enfermidade que seguramente afetava sua vida em todos os sentidos: físico, emocional, psicológico social e espiritual.  Em sua incessante busca por cura, já havia desperdiçado todos os seus haveres. Quando tudo lhe parecia perdido, ouviu falar acerca de Jesus e isto lhe reascendeu a esperança. Foi quando decidiu enfrentar a multidão e aproximar-se dele à distância de tocar-lhe as vestes, pois acreditava que isto seria suficiente para encontrar a tão almejada cura. Assim se deu.

Que incrível! No meio de uma multidão incrédula, Jesus sentiu um toque especial, um toque de fé. Aquela anônima não só tocou as vestes de Jesus, como também seu coração. Com isto, não só alcançou cura e a plena restauração da sua vida como ainda viu o Mestre reconhecer e testemunhar publicamente a sua fé. É provável que aquela marcante experiência tenha inspirado e encorajado a todos quanto padeciam de semelhantes males a afluírem ao Médico dos médicos, a fim de serem curados por ele.

Rogo ao Senhor que as nossas experiências de fé sejam fonte de inspiração para cura, encorajamento e restauração de muitos.  Que o gracioso Deus nos abençoe!

 

 

No serviço do Senhor Jesus,

Pr. Evaldo Palhares