Atividades Regulares

 Domingo

8h – Reunião de Oração

9h – E. B. D (Escola Bíblica Dominical)

10h30 – Culto Matinal

19h – Culto Noturno

 Terça-feira

19h30 – Culto de Oração

 Quinta-feira

19h30 – Estudos Bíblicos

 Sábados ímpares

19h30 – Culto da Juventude

 Sábados pares

20h – Encontro dos casais

Login

Quem está Online

Temos 21 visitantes e Nenhum membro online

Santificação: um Imperativo Urgente - Parte II

SANTIFICAÇÃO: UM IMPERATIVO URGENTE - PARTE II

“Santificai-vos, porque amanhã fará o Senhor maravilhas no meio de vós”

(Josué 3:5)

São características intrínsecas dos filhos de Deus: deleitar-se no Senhor, apartar-se do pecado e apegar-se à santidade. Todo aquele que é lavado e remido pelo sangue de Cristo estabelece a santidade como estilo de vida. À luz das palavras de Josué ao povo de Israel, registradas no texto acima, ao menos três considerações sobre santidade merecem especial atenção.

  1. . O povo de Deus é chamado para ser santo. Não se trata de uma alternativa, mas de uma ordem divina. O imperativo de Deus para o seu povo é claro: “santificai-vos”; “sede santos”. O apóstolo Paulo enfatiza esta verdade aos Tessalonicenses “Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação” (1 Ts 4:3).

2. A santificação é uma condição para o homem desfrutar da comunhão com Deus e contemplar as suas maravilhas. Josué afirmou que Deus faria maravilhas no meio do seu povo, mas para isto, ele deveria santificar-se. Obviamente, o agir de Deus sucederia a santificação do povo. No Novo Testa mento, o autor aos Hebreus desafia os cristãos a seguirem firmes na busca por paz e santificação “sem a qual ninguém verá o Senhor” (Heb.12.14). A santificação é descrita aqui como uma condição indispensável para a intimidade com Deus. Ele é santo e importa que o seu povo também o seja (Lv 20:7; 1 Pe 1:16).

No início do Sermão na Montanha, Jesus apontou a santidade como o caminho para a verdadeira felicidade e como a chave para um perfeito relacionamento com o Altíssimo, ao afirmar que somente os limpos de coração veriam a Deus (Mt. 5:8).

  1. A ordem é clara: todos deveriam santificar-se: sacerdotes, levitas, homes, mulheres e crianças. Se a promessa é que Deus vai realizar maravilhas amanhã e se a condição indispensável para a contemplação delas é a santificação do povo, conclui-se que todos deveriam se santificar hoje. Equivocadamente, há pessoas nas igrejas imaginando que santidade é uma exigência exclusiva aos líderes. Outros vivem protelando a decisão de romper com o pecado. A Igreja, o Corpo de Cristo, precisa viver em santidade hoje. Se de todo o nosso coração desejamos contemplar as manifestações portentosas de Deus em nosso meio, não nos resta alternativa.

Àquele que é Santo, Santo, Santo e em cuja presença nos encontramos, seja a honra e glória para todo o sempre. Amém!

 

No Serviço Real,

Pr. Francisco Evaldo Palhares