Alegria Que Vem de Deus

ALEGRIA QUE VEM DE DEUS

“Alegrai-vos no Senhor, outra vez vos digo, alegrai-vos” (Fp. 4.4).

Certa vez perguntaram a um famoso compositor qual a razão de suas composições sacras serem tão alegres, ao que respondeu:

_ Não posso fazê-las de outro modo. Quando penso em Deus e em sua graça manifestada em Jesus Cristo, meu coração fica tão cheio de alegria que as notas parecem saltar e dançar da pena com que escrevo. Já que Deus me tem dado um coração alegre, deve ser-me permitido servi-lo com alegria.

Presumo que este homem tenha aprendido o real significado das palavras de Paulo acerca do contentamento. Foi da prisão, a espera do julgamento e da hora de sua partida que o Apóstolo enviou uma das mais poderosas mensagens aos cristãos: se tem alguém que pode viver de maneira plenamente satisfatória é aquele que descansa no Senhor, a fonte de toda alegria. Com efeito, Jesus não só transmitiu seus ensinamentos como compartilhou sua alegria com aqueles que foram por ele escolhidos para o apostolado. O desejo do Mestre era que eles fossem revestidos de alegria plena, não como produto das circunstâncias favoráveis, mas de suas palavras (João 15.11) e da ação do Espírito.

Entre as evidências da presença e do agir do Espírito Santo na vida de alguém, encontramos o “gozo” (Gl. 5: 22). A palavra gozo como fruto do Espírito é a tradução do vocábulo grego “chara”, definido por certo erudito, como “um estado de animação, de calmo deleite e de grande satisfação, como uma das características da natureza do crente”. Esta alegria significa muito mais do que o sentimento momentâneo de prazer, ela é uma qualidade constante na vida do crente, cuja fonte é o próprio Deus.

Lamentavelmente, as lágrimas vertidas, os obstáculos enfrentados, as decepções e as frustrações da vida têm provocado desânimo e tristeza no coração de muitas pessoas ao ponto delas esquecerem que o Reino de Deus é justiça, paz e alegria no Espírito Santo (Rm. 14: 17). Servi ao Senhor com alegria, diz o texto sagrado (Sl. 100:1). Que o Senhor nos conceda alegria plena e disposição para servi-lo assim, pois não havendo alegria, o serviço do Senhor torna-se um fardo e os frutos, amargos.

Que a Palavra do Senhor seja a fonte que alimenta os nossos corações, pois quando lida, obedecida e amada produz alegria, conforme Jeremias 15: 16: “Achando-se as tuas palavras, logo as comi, e a tua palavra foi, para mim, o gozo e alegria do meu coração”.

No amor de Cristo,

Pr. Evaldo Palhares